terça-feira, 21 de agosto de 2012

VQ // nº 43 // Poesia

Um grito de socorro silencioso

Por Jaqueline Cristina*

Quando nasci era um bebê rosinha
Cresci uma pícara sonhadora
Queria ser grande, importante e sozinha
Tal como executiva valenciana.

Os anos foram passando
A adolescência surgindo
Responsabilidades aumentando
E as expectativas diminuindo.

Hoje na maturidade
Constato avessa ao ideal a realidade
Pois não depende só do sonhador,
Mas de toda a sociedade

Em meus tempos de infância
Não havia malícia como atualmente
Mas em meu pensamento
Minha Valença parou no tempo.

Ah minha terra querida!
Estais ferida!
Oxalá que todos olhem para ti
E devolvam-lhe à vida!

* Jaqueline escreve no blog Deliciosa Ilusão [deliciosailusao.blogspot.com.br]
 

2 comentários:

Jaqueline Cristina disse...

Minha Princesinha da Serra!

Anônimo disse...

Não é só pensamento. Valença parou no tempo e já tem tempo hein !